investimento_energia_solar_2019

Energia solar: Por que investir em 2019?

Em 2019, o Brasil terá um crescimento de geração distribuída estimado de mais de 100%. Sendo assim, estima-se um total de 104.506 sistemas de energia solar fotovoltaica conectados até o final do ano, segundo a nota técnica 0056/2017 da ANEEL.

O Brasil ultrapassou, em 2018, os 2 mil megawatts (MW) de potência operacional da fonte solar fotovoltaica conectados na matriz elétrica nacional. E o crescimento continuará em ritmo acelerado em 2019. As previsões são de ultrapassar a marca de 3 mil MW até o fim do ano, segundo a Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (ABSOLAR). Dentro deste contexto, o resultado financeiro pode chegar a R$ 5,2 bilhões em novos investimentos privados.

Tendo isso em mente, a seguir iremos explanar as razões para investir em energia solar em 2019. Confira:

1- Gerar a própria energia elétrica

Muitas empresas já estão gerando sua própria energia. E, com isso, economizando até 95% na conta de energia. É uma tendência crescente.  Ela é impulsionada por recentes inovações tecnológicas. Levando em conta também as mudanças na legislação, associadas a uma realidade global de sustentabilidade. De acordo estimativas da ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica), até 2024, 1,2 milhões de casas e empresas estarão gerando sua própria energia renovável.

Os benefícios de gerar a própria energia estão além da redução de custos e autonomia de energia. Sua empresa faz parte de um movimento que está revolucionando a forma como produzimos e consumimos energia elétrica.

2- Retorno de investimento é real para energia solar

A energia solar fotovoltaica já uma das fontes renováveis mais competitivas do Brasil. O retorno sobre o investimento está entre 3 à 7 anos na geração distribuída. A durabilidade dos equipamentos modernos é de 25 anos quando implantado por profissionais qualificados. E ainda, todo o controle do valor devido corresponde à diferença entre o consumo e a geração de energia fica registrado no monitoramento. Com isso, a energia solar fotovoltaica crescerá mais de 80% em 2019 e será uma grande locomotiva de prosperidade, contribuindo para o progresso e desenvolvimento econômico, social e ambiental do Brasil.

Ou seja, a geração de energia solar fotovoltaica já atingiu a maturidade necessária em todos os aspectos necessários para trazer ganhos reais e comprovados. Com isso, a energia solar fotovoltaica crescerá mais de 80% em 2019 e será um grande motor de inovação presente no planejamento estratégico das empresas, contribuindo para o progresso e desenvolvimento econômico, social e ambiental do país.

3- Taxas de juros atrativas para financiamento em energia solar

Os bancos veem a energia solar fotovoltaica como um bom investimento para empresas que estão de olho do planejamento estratégico. Linhas de financiamento hoje são oferecidas a taxas de juros atrativas para quem deseja transformar seu telhado em um microusina solar. Em alguns casos, chegando até, aceitar como pagamento o valor da economia obtida na conta de luz.

As taxas para a compra de sistemas para a geração de energia solar, podem começar com 0,99% ao mês à 1,69% ao mês, dependendo da instituição. Existem condições especiais para empresas, opção de financiar 100% do valor em 60 meses.

4- A Energia fica mais cara em 2019

Consumidores pagarão R$ 17 bi na conta de luz em 2019 para cobrir subsídios, decidido pela Aneel em 18 de dezembro de 2018. O destino desse valor é para a Conta de Desenvolvimento Energético (CDE).

Essa medida se destina como desconto para a conta de energia de quem faz irrigação; subsídio à conta de luz de famílias de baixa renda; abastecer as termoelétricas que geram energia para a região Norte do país e também pagar programas sociais como o Luz Para Todos.

Saiba para onde vai  R$ 17,187 bilhões aprovados pela Aneel:

  • R$ 16,238 bilhões serão pagos por todos os consumidores de energia, tanto os atendidos pelas distribuidoras quanto os que compram energia diretamente dos geradores;
  • R$ 949 milhões serão pagos apenas pelos consumidores cativos.

    Impacto na tarifa

A avaliação da Aneel é que o custo da CDE leve a uma alta média de 1,45% nas tarifas de energia em 2019. Nessa perspectiva, para quem implantar energia solar, quanto maior o valor da tarifa, mais rápido será o retorno no investimento.

Agora que você compreendeu, em linhas gerais, quais os motivos para investir em energia solar em 2019, que tal fazer uma simulação em nosso site e agendar uma conversa com nossos especialistas? Conheça os projetos da DAYBACK.

Tags: No tags

Add a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *